Teste de desempenho do SSD MX300 M.2 275Gb em Raid 0



Vamos a mais um post sobre desempenho, esse post irei fazer um RAID 0 de dois SSD m.2 de 275 GB e irei mostrar a o quanto de velocidade conseguimos com essa proeza!



Introdução

Nesse post não irei explicar milhares de números e informações muito técnicas, porque ao meu ver não é necessário, vou focar em explicar o que é o RAID, o porquê e minhas impressões desse investimento.


O que é o RAID? E a técnica que torna o sistema mais rápido e ou seguro. RAID (Redundant Array of Independent Disks ou Conjunto Redundante de Discos Independentes) é uma tecnologia utilizada principalmente em servidores que consiste em um conjunto de dois ou mais discos rígido
O RAID é dividido em vários tipos, mas aqui irei explicar o dois mais relevantes o RAID 0 (striping) e o RAID 1 (mirroring).

RAID 0 -                                                                               -  RAID 1

RAID 0

No RAID 0 os dados são divididos entre os dois discos, por exemplo, imagine enviar uma foto de 1mb para o seu disco, essa foto ira ser quebrada em dois blocos de 512kb e será enviada para um disco e os outros 512kb para o segundo disco, com isso fazendo o uso simultâneo da leitura dos dois discos e consequentemente que duplicando a velocidade que essa foto seria gravada, essa mesma lógica vale para a leitura.
A princípio parece tudo maravilhoso porem o RAID 0 tem um risco, o qual caso algum dos discos falhe ou venha a falecer (R.I.P), também irá "perder" os dados do outro disco, porquê? Porque mesmo que o segundo disco esteja funcionando ele está sem metade de seus dados onde antes estavam no primeiro disco.
Hoje com os SSD esse tipo de problema se tornou um pouco mais remoto e fazer o uso do RAID faz com que consigamos velocidades incríveis, e sem o problema da latência de leitura¹.
¹ Os HDs (hard disk) tem uma cabeça de leitura que fica sobre o disco, ela tem um tempo para se posicionar sobre o disco e recuperar os dados solicitados, quanto menor esse tempo melhor, nos casos dos SSDs essa leitura é quase nula, pois eles não têm nada mecânico os dados são gravados em chips.

RAID 1 

No RAID 1 não ganhamos desempenho, pelo contrário chegamos a perder um pouco, pois no RAID 1 os discos são espelhados com as mesmas informações que temos em ambos os discos, com isso garantindo uma redundância dos dados e caso algum disco falhe o outro assegura a integridade dos dados, exemplo: quando enviarmos uma foto de 1mb essa foto era enviada para o disco 1 e para o disco 2 e caso algum dos discos falhe temos um segundo com essas informações, normalmente RAID 1 é usado para servidores onde a integridade das informações são muito importantes, um outro fator interessante do RAID 1 é que quando over a falha de um dos discos basta substitui-lo para que o sistema sincronize os dados novamente com o novo disco.

Existem outros tipos de RAID por exemplo o RAID 5 que tem tanto o desempenho do RAID 0 quanto a segurança do RAID 1, mas de uma forma extremamente elaborada sendo necessário um mínimo de 4 discos e é comumente o mais usado em médio/grande servidores. Também existe o RAID 01 e o RAID 10 esses ficam a cargo de vocês procurarem no Google.


Ambiente

Antes de mais nada irei apresentar o meu poderoso possante usado nos testes:
  • Processador: i7 6700k @4.2GHz (Socket 1151)
  • Mobo: Gigabyte GA-Z170X-Gaming 5
  • Memória: 16gb DDR4 @3.2GHz G.Skill Tridentz 
  • VGA: GTX 970 Galax Gamer OC
  • Fonte: XFX 650W Modular
  • Armazenamento: Crucial SSD MX300 M.2  275Gb (x2) em RAID 0 .

Observações

Como a placa mãe GA-Z170X tem nativamente 2 slots m.2 não fiz uso de nenhuma adaptador pci-e, porem ao utiliza-los ela desabilita 2 entradas SATA do sistema, as entradas 0 e 3, então caso as use os slots m.2 não se assuste (como eu ao colocar os SSD) caso algum HD deixe de ser reconhecido, bata trocar de slot SATA e tudo volta a funcionar.

Os MX300 que usei foram atualizados com o firmware (M0CR50) após a Criação do RAID o programa nativo da Crucial não os reconheceu mais, consequentemente não é mais possível a atualização, então recomendo fortemente atualizar eles antes de realizar as configuração de RAID.

Testes

Os testes realizados em foram simples, fiz uso de apenas 2 programas, CrystalDiskMark e o HD Tune, dividi os testes em basicamente 3 categorias: sem o RAID, sem RAID testando os dois ao mesmo tempo e com RAID 0, no decorrer dos testes irei falar mais sobre cada um!

Os nomes M2D_35G e M2H_35G se referem aos slots onde os m.2 estão instalados.

Testando o SSD sem RAID

Aqui irei testar os SSDs com o CrystalDiskMark 5.2.2 x64, individualmente e por fim testando os dois ao mesmo tempo par verificar se irá existir algum gargalo das linhas.

M2D_32G teste 1
M2D_32G teste 2

M2H_32G teste 1
M2H_32G teste 2

M2D_32G e M2H_32G teste 1

M2D_32G e M2H_32G teste 2
Agora vamos para os testes do HD Tune 2.5.5, como usei a versão free ele irá fazer apensa o teste de Leitura e de latência (nesse caso mais que o suficiente).

HD Tune M2D_32G
HD Tune M2H_32G

HD Tune M2H_32G e M2D_32G

Testando o SSD em RAID 0

Agora sim vamos para a parte interessante desse post, (certamente irei fazer um vídeo mais tarde), segui um padrão um pouco diferente, fiz os testes 2 vezes, e com o sistema instalado no SSD com RAID e sem sistema para ver o quando de perda eu teria.

E vamos aos testes do CrystalDiskMark:

SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Sem Sistema Teste 1
SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Sem Sistema Teste 2

SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Com Sistema Teste 1
SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Com Sistema Teste 2
E vamos aos testes do HD Tune:

SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Com Sistema Teste 1
SSD MX300 M.2 275Gb RAID 0 Com Sistema Teste 2

Após centenas de imagens e descrições vamos as relevantes explicações!

Conclusões

Após a criação do RAID 0 de dois SSDs m.2 realmente obtive uma leitura e gravação sequencial de 1Gb por segundo que é algo realmente interessante, mas agora falando de termos práticos, a história é outra (infelizmente), mesmo com toda essa velocidade na leitura não mudou muita coisa em uso comum, pra falar a verdade não deu nenhuma diferença aparente, por exemplo: o boot ficou até mais lento (calma), não em velocidade de inicialização, mas sim pelo fato de ao realizar o boot aparece aquela checagem do RAID que faz perder alguns segundos, mas tirando isso a inicialização é tão rápida quanto antes usando o meu SSD da Kingston de 240GB.
Mas em uso de aplicações que realmente fazem um uso de leitura como alguns jogos, como Battlefield 4 e sua incrível demora no carregamento dos mapas..., O mmo Aion que em cidades o FPS chegava a cair bruscamente devido à demora de carregamento de texturas de outros players (jogo mau desenvolvido).
Em síntese se você é doido que nem eu e quer ter o máximo de performance vale o investimento em comprar dois SSD m.2, porem se seu uso é focado em jogos leves ou aguenta espera alguns segundos a mais não gaste comprando 2 SSDs para fazer RAID!

Fotinhas :)





Se vocês gostaram desse Post não deixe de compartilhar com seus amigos!!!
E para não perder nenhuma novidade nos sigam nas redes sociais:
Twitter: @Bulfaitelo
Facebook: Bulfaitelo Project
Blogger: Bulfaitelo Project
Share on Google Plus

About Thiago Rodrigues

Formado em Sistema de Informação pela Faculdade Paraíso
O que falar de mim? Não á muito, mas garanto que meu objetivo aqui é somente ajudar!
Atualmente desenvolvendo o projeto do QiEstudo.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário